Sobre o ano novo astrológico, dinheiro e amor

by - 16:14


Olá criaturinhas de luz, vou contar um pouco de como estou me sentindo em relação a entrada do novo ano astrológico.
Hoje iniciou-se o sol em Áries, o primeiro signo zodiacal. Não sabia exatamente em como isto iria me influenciar. E para descobrir respostas, nada melhor do que se olhar por dentro.
A chuva caía sem parar entre raios e trovões estrondosos. Peguei meus cristais, acendi o incenso, me conectei com a minha respiração e fui. A meditação veio sem visualizações, mas carregada de sensações e insights.
Enquanto me limpava com a selenita me questionei "até que ponto essa chuva que Deus manda não é também uma limpeza para a entrada deste novo ciclo?". E logo em seguida a resposta: o mundo externo é reflexo do nosso mundo interno. E como eu estava me sentindo internamente? Fui observando o fluxo dos meus pensamentos e me peguei em várias armadilhas de condicionamentos que me limitavam. A crença da falta veio como uma bofetada na cara. Cresci num ambiente onde o drama por dinheiro era enorme. Contas não pagas, compromissos não respeitados, gastos excessivos com futilidade e uma falta de prioridade gigantesca. E eu sempre tive comigo que queria ser diferente. Eu sofria com essa bagunça financeira, e não posso negar que sofro até hoje. Infelizmente, ou felizmente, o problema é de outras pessoas e não meu, mesmo que me afetasse diretamente... não dependia de mim. Eu achava que algo transformador precisava acontecer para sacudir essa forma de se relacionar com o dinheiro, pois acabava se repetindo os mesmos erros num jogo ignorante de levar a vida. E esse tal fator transformador acabou por vir acontecer. Mas quem disse que os dias de prisão e recolhimento interno foram suficientes para gerar a mudança? Não mudaram. Mesmo com uma oportunidade enorme de se fazer diferente: não mudaram. E eu, dessa vez distante de todo esse circo, ainda me pego emaranhada nesse drama.
Os resquícios surgem como pensamentos de "será que vai me faltar dinheiro?" "será que vou conseguir ganhar logo com a minha profissão?" "será que preciso arrumar um outro emprego para me sustentar?" "será que fazer o que eu amo me trará estabilidade financeira?". E para todas essas perguntas a mesma resposta: eu não sei. Idealmente, sempre imaginei uma sociedade sem dinheiro. Por mim, faria tudo de graça para ajudar a todos que precisassem. Mas não posso. Pelo menos não por enquanto. Esta vida de jovem adulta recém-formada é um tanto quanto assustadora. Me vejo com tantas possibilidades, mas todas elas precisam de tempo para amadurecerem e me trazerem resultados.
No meio desse turbilhão, fui pedindo para que me desprendesse dessa crença da falta e do medo pelo novo que estava por vir. Foi aí que entendi o que este ano novo astrológico tinha a me ensinar.
A chuva e a limpeza eram justamente sobre deixar levar e lavar os velhos padrões de crenças e literalmente se jogar com a coragem e o impulso de Áries no mar do desconhecido. A Terra está ancorando a nova energia e nós, despertos e conscientes, somos aqueles que ajudarão a trazer as novidades da Era de Aquário. Chega de cair nos mesmos esquemas de funcionamento, chega de procurar uma resposta padrão, chega de ficar olhando pro passado e tentar replicar o que já está falido. É tudo novo! O medo pelo novo, pelo estranho, não precisa mais prevalecer, pois a postura agora não é de temor, mas sim de amor. Abrace o novo. O novo você, as novas relações, a sua nova visão de mundo, a sua nova forma de pensar, de sentir, de se conectar. E como signo 1°, vamos trazer a iniciativa e a força para começarmos o nosso novo projeto de vida na Terra.
Por muito tempo o dinheiro vem regendo nossas vidas, nosso tempo, nossas metas. O dinheiro veio como forma de troca de energia, mas os que se nutrem de ganância e poder e principalmente do sentimento de separação acabaram criando uma sociedade desigual, mísera, vazia e sem propósito. Quantos deixaram de seguir carreiras que faziam sua alma regozijar em alegria, mas precisaram desistir para se sustentar? Quantos tiveram que largar sonhos? Quantos tiveram que chegar ao topo e perceberem que chegaram sozinhos, isolados, sem afeto? Quantos pisam, matam, torturam por notas de papéis?
Já se ouve falar de economia solidária e cada vez mais as pessoas estão se juntando em parcerias, sinais de uma nova forma de lidar com o dinheiro. Além disso, nessa entrada de ano novo astrológico, quem rege é Júpiter, o planeta da consciência, da expansão, da política, religião e espiritualidade. Tudo nos ajudando a trazer o novo.
Nós viemos para trazer o Amor! O amor em si não aceita que o outro passe fome enquanto desperdiço comida, o amor não deseja que milhões de vidas animais sejam sacrificadas pelo meu bel-prazer, o amor não ignora o senhor sofrido jogado no canto da esquina, o amor não fecha os olhos para impunidade, etc. O amor agrega, fortalece e UNE. Pois o amor reconhece que somos todos criaturas vindas da mesma Fonte e que tudo está relacionado e interligado pelo fio da vida. O amor é empatia de se colocar no lugar do outro, sentir o sofrimento do outro e entender que diz sobre você também. O amor é trabalhar com o que ama e sentir que cada dia foi um presente e uma oportunidade de poder realizar o que veio fazer. O amor é tudo e todos nós precisamos resgatar nossa essência amorosa eternamente conectada com o Criador, que é puro amor.
Estamos no mês 3, e o terceiro chakra é o plexo solar, o sol interno que brilha a força da essência. Entrando em contato com a nossa essência, estaremos preparados para o mês 4 que virá e trará o que precisamos para abrir o nosso coração, de peito aberto, chakra cardíaco pulsando cura, conexão e amor.


Então, meus amores, seja lá o que tiver te atormentando, te causando medo, te afastando da tua essência, entrega e confia! Chame pelo amor! AMOR, EU TE AMO! AMOR, EU TE CHAMO! E deixa o amor fluir e restaurar a sua forma original, a forma que brilha em luz e está ligado ao céu e à terra. Se olhe com amor, e olhará a todos com amor. Se cuide com amor e o universo te retribuirá todo cuidado necessário para sua jornada humana. Escute com amor, fale com amor, tanto consigo quanto com quem cruzar o seu caminho. Você é amor! Resgate tua forma original! O amor consome todo medo e toda insegurança. O amor de Pachamama te dá a base, o suporte, o acolhimento, então esteja com suas raízes firmes no chão. O amor do Criador não te deixa faltar nada, te dá em abundância, VIDA EM ABUNDÂNCIA, pois Ele tudo cria e sua criatividade é infinita.
Se joga no novo! Assim como eu estou me jogando e confiando de que na hora certa, o retorno vem. Amém!
Nos amo,
Evy.

You May Also Like

0 comentários