As 11 Mortes

by - 20:39


Fiz um projeto no @luzdaconsciencia que começou no início de setembro e acabou hoje, e se tratava de 11 mortes e 11 sementes. As mortes representam o que do nosso ego precisa morrer para que possamos renascer em essência. Além disso, as mortes vinham da ideia de que estávamos saindo do inverno para recebermos a primavera. No inverno as noites são mais longas, nós ficamos mais introspecctivos e nos deparamos com a nossa própria sombra. É um fechamento de ciclo para que então venha o período de semear o novo. Foi muito bom pra mim escrever esses textos enquanto os vivia na pele. Me dediquei e coloquei muita intenção de luz para que essas informações chegassem a quem precisasse. Então nesse primeiro post, compartilho com vocês as 11 mortes:


Não, não é fácil. Julgar é bem mais fácil do que deixar morrer o próprio julgamento. Mas me diz... o que te faz julgar o Outro? Existe sim muita coisa que não deveria estar acontecendo, coisas absurdas, pessoas perdidas. Mas até que ponto o seu simples julgamento está causando? Ele está ao menos ajudando para a mudança acontecer? Acho que não né? Julgar e não fazer nada a respeito do que está julgando é puramente apontar o dedo e se achar o juiz do mundo. Dos pequenos julgamentos do"nossa, que ridícula aquela roupa" "olha lá, lá vem aquele cara chato que fica forçando amizade" "ai odeio gente que faz tal coisa", aos grandes julgamentos tipo "político é tudo um bando de filho da puta" "mulher que veste roupa curta é vagabunda" "o ser humano não tem mais jeito, explode tudo que é melhor". Pois é, seus julgamentos não estão fazendo diferença pra aquilo que você julga, mas sabe pra quem ele faz diferença? Pra você mesmo. Não lhe cabe julgar aquilo que você não conhece, nem o que você não entende, nem o que você não vai mover uma palha pra mudar. Você só está liberando uma energia negativa e muito provavelmente, projetando naquilo que julgas algo que recusas em ti mesmo. Quanto mais nos conhecemos, menos temos a vontade de julgar, sabe por quê? Porque entendemos que cada um está vivendo seu processo e está no seu grau de evolução. Cada um vai receber exatamente o que está dando ao universo, essa é uma das leis básicas! Cada um deve se responsabilizar por aquilo que faz, aquilo que vibra, aquilo que fala, sente e imagina. Não, não é fácil quebrar o hábito de julgar. Inclusive eu claramente e obviamente estou dentro disso, mas estou aprendendo e quero que isso morra em mim. O ego é quem julga! O ego é quem sai apontando dedos e culpados pra se aliviar da culpa. O ego é quem acusa o que é diferente e desconhecido. Deixa que a justiça divina sabe muito bem o que faz! Toda vez que for julgar alguém ou algo, pare, quebre aquele pensamento e vibre amor! O amor cura, o amor transforma e o amor comunica! Antes de julgar algo ou alguém, veja o que você pode fazer pra efetivamente ajudar, fazendo seu melhor e trazendo consigo a compaixão.


Nós somos desde pequenos condicionados à competirmos. Crescemos achando que devemos conquistar nosso espaço, colocando acima de tudo o nosso desejo, sem se valer de pensar que vivemos numa sociedade. Sabia que o ser humano é um ser social, né? Sozinhos nós não sobreviveríamos. Enlouqueceríamos. Precisamos das relações humanas para sermos reconhecidos. Precisamos ser observados, vistos, percebidos. Precisamos ser amados, acolhidos e nutridos. A crença da competição é uma ilusão do ego. Existe espaço pra todos! O que trazemos como essência é único e a nossa singularidade é o que compartilhamos. Compartilhamento é o oposto de competição. Vejam como as redes sociais, os filmes e a mídia num geral estimulam o sentimento de termos que nos sentir melhor do que os outros para sermos alguém. Isso é uma mentira! Deixa morrer a competição! Chega de competir. Não existe melhor ou pior, existe o diferente. Cada um é diferente e veio com um propósito único! O seu propósito já lhe garante o seu espaço nessa Terra. O espaço não precisa ser conquistado, ele já é um presente, uma dádiva, um direito seu. Tome posse de ser quem você é e seja, não se preocupe em competir, compartilhe e verás a multiplicação acontecer! O amor é coletivo! A consciência é coletiva e nos conecta.


"Deixa ir o controle do ego.
Eu me entrego, eu me entrego, eu me entrego!
Deixa morrer o controle do ego.
Eu me entrego, eu me entrego, eu me entrego.
Como criança faz birra e berro
Que caia todos "eu quero"
Na busca do infinito interno
Encontro amor eterno.
À serviço da luz
Estou,
EU SOU!
À serviço da luz
Estou,
EU SOU!
À serviço da luz
Estou,
EU SOU!
Eleva-me! Eleva-me! Eleva-me!"
.
Muitos se prendem, se agarram à ilusão de controle que o ego cria pra se defender. Ele tenta criar uma falsa realidade onde é possível controlar pessoas, fatos externos e até o futuro! Mas não dá. Temos que aprender com as nossas expectativas, aprender a lidar com a imprevisibilidade, as possibilidades, e as variáveis. Confia. Aceita. Agradece. Aprenda. Mas não se estresse e nem se cobre tanto. Alegre-se! Entregue-se à vontade da Consciência Divina e o fluxo natural das bençãos será sua realidade! A realidade do amor é a que desconstrói todas as ilusões.

É natural que ao decorrer da vida nós tenhamos criado máscaras para adaptação social, mas até que ponto nós não estamos confundindo as máscaras com quem realmente somos? Criamos uma imagem para passar para os outros, para termos certo status, para entramos em certos grupos, para agradar algumas pessoas, para conseguirmos certas coisas... o mundo demanda que nos adaptemos o tempo inteiro. Porém, viver em suas máscaras pode ser bem doentio. Se perdendo em meio de tantos "eus", esquecemos de olhar para dentro e resgatar o verdadeiro eu. O ego cria máscaras, ele acha que sabe descrever quem é de acordo com uma imagem construída. Desconstrua! Quem é você se você fosse livre pra ser quem é? Você sabia que essa liberdade é possível? Quem é você sem as repetições de discurso, sem os likes e as postagens, sem a influência da mídia, sem os padrões de pensamento de sua família, sem o emprego que você odeia, sem uma sociedade que te julga... quem é você sem suas máscaras? Deixa morrer pra que sua essência renasça, brote e tenha frutos de uma vida de propósito e sentido divino!


  • Não estamos vivendo um período fácil. Mas não é porque está difícil que precisamos deixar mais difícil ainda. A negatividade tem o poder de deixar os problemas maiores e as soluções mais distantes. Além do mais, estamos constantemente sendo bombardeados de notícias ruins, violentas e desastrosas. Entrar nessa vibração definitivamente não vai ajudar, nós só estaríamos alimentando essa egrégora. As ameaças parecem ser constantes e com isso entramos em estado de alerta e stress o tempo todo. Sabe as consequências disso? Doenças. Nosso corpo reage e sofre, adoece e entra em desequilíbrio. Tem gente que cria ameaça pra tudo... se tá calor, é ruim (ameaça); se tá frio, é ruim (ameaça); se se irrita com o trânsito diário, todo dia já começa irritado (ameaça); se alguém se aproxima, quer espaço (ameaça); se está sozinho, se sente mal (ameaça)... são tantas ameaças que o nosso cérebro registra pela nossa mania de reclamar, que chega uma hora que nada mais te satisfaz. Aí a felicidade se torna cada vez mais utópica a ponto de a felicidade alheia te incomodar. Quantos não conhecem ou são esse tipo de pessoa que acha ruim gente feliz? Não se esqueçam que o que dizemos, pensamos, sentimos são ondas que possuem uma carga energética (positiva ou negativa), e atraímos aquilo que vibramos. Ser negativo faz mal a você mesmo, e faz mal a quem está a sua volta, pois uma nuvem negra te acompanha e deixa seu impacto no ambiente. Faça esse bem pela sua saúde, pelo seu bem-estar, por você! Deixa morrer a negatividade! Quebre esse hábito e se preencha de amor!


Escrever sobre essa morte é difícil, me dá preguiça só de pensar em matar isso em mim... e é por isso mesmo que ela precisa acontecer! Procrastinar é uma forma de autosabotamento. Você tem tempo, mas prefere deixar pra depois, mas enquanto não faz, se tortura pela ansiedade de saber que deveria estar fazendo. Louco né? Depois vira uma bola de neve onde o desgaste emocional e o esforço energético é bem maior e mais sofrido do que se você escutasse sua intuição, mandasse a preguiça esperar e fizesse o que precisa com amor e dedicação. Parece que tudo se torna mais interessante do que a própria tarefa que está lá te esperando.. arrumar o guarda roupa que não se arruma há meses, tomar um banho antes de começar a fazer, ficar só mais um pouquinho na internet e quando vai ver "ah, vou dormir e amanhã resolvo isso". Está na hora de deixar morrer a procrastinação! Está na hora de trazer a energia vital para nossas ações, ou seja, trazer o amor e o entusiasmo pelo o que fazemos e criamos. Está na hora de não deixar a preguiça te dominar, porque o tempo está passando mais rápido do que nunca, e as nossas ações (ou a falta delas) estão tendo um grande impacto, quase que imediato, em nossas vidas.


Já ouviram aquela frase "a dor é inevitável, o sofrimento é opcional" ? Adversidades fazem parte da vida para que possamos aprender com a dor e evoluir pelo amor. Mas muita gente tem a crença de que precisa sofrer. Está na hora de deixar essa crença morrer! A ilusão de que só através do sofrimento você será merecedor de bençãos precisa morrer! Nem tudo precisa ser difícil, pesado e sufocante. Nos foi prometido vida em abundância, e às vezes pode ser difícil simplesmente aceitar o que é bom por um histórico de sofrimento. Entenda, você é merecedor de suas conquistas. Toda vez que estiver sofrendo por algo, pare e pense: será que estou escolhendo o sofrimento? Toda vez que sua mente tentar te intoxicar, escolha a consciência! Ela te libertará! Enquanto estivermos presos na ideia de que estamos imersos num sofrimento eterno, não conseguiremos ver e experienciar todas as maravilhas da vida. Insistir em sofrer é insistir em se fazer menor, se desprezar, se entristecer... saia desse ciclo! Você é livre para escolher! Escolha o que te faz bem!


Tem pessoas que adoram estar envolvidas em algum tipo de drama. Alguma história dramática que tem gosto de contar, alguma tragédia, alguma briga que gosta de fazer parte. Tem gente que precisa do drama pra ser reconhecido. Tem gente que se utiliza do drama para ser visto. Chegou a hora do drama morrer! Se fazer de vítima te distancia de ser mestre da própria vida. Pra que se deixar envolver por todo drama externo, perder sua energia para certos assuntos que não vão te levar a lugar algum? Seja a paz no meio do furacão. Esteja em seu centro. Desfaça os nós do seu próprio drama interno e pare de se culpar tanto, pare de se vitimizar tanto e comece a descobrir sua própria força de transformação. Tudo o que você passou te fez ser quem você é hoje. Cada erro foi um aprendizado, e se não aprendeu ainda, a lição vem de outras formas. Às vezes basta não darmos nossa energia de atenção para certas intrigas, que isso ja nos faz um bem enorme. Tenha em mente que quem procura briga, acha. E quem vibra picuinha, como retorno vai receber a proporção daquela energia negativa. Perdoe aqueles que querem te puxar pra discórdia, se distancie e apenas veja o karma acontecer. Tome posse do seu direito de livre-arbítrio e escolha o que você quer que sua energia esteja envolvida. Com o amor ou com a dor?


  • No senso comum, quem é narcisista é vaidoso ou egoísta. Na psicanálise, o narcisismo é fundamental para a constituição do sujeito numa fase inicial da vida. Porém, essa ilusão infantil de que o mundo gira ao nosso redor quando é vivenciada como uma verdade não é nem um pouco saudável. Achar que seremos "tudo" para alguém não é real. Amar a sua imagem, ou a imagem que vc cria de si mesmo, é diferente de amor próprio. Muitos sustentam uma imagem de confiança, mas se sentem um lixo quando tiram a maquiagem, as roupas de luxo, e se veem como são. Está na hora de deixar o narcisismo morrer para florescer o verdadeiro amor pela nossa essência. Pessoas narcisistas não escutam, elas não aguentam ouvir sobre o Outro e estão sempre pensando no que vão falar sobre eles mesmos. Pessoas narcisistas buscam olhares mágicos, admiração constante para se fazer alguém, para passar a existir. Acreditam que o mundo é o palco de seu próprio drama e não conseguem ter empatia. Todos somos narcisistas. Mas precisamos trazer isso à consciência e entender porquê estamos sendo assim. Se conheça, se mergulhe, se ame pelo o que é e não pelo o que os outros querem ver em você. Nós compartilhamos esse mundo com pessoas que possuem suas histórias, diferentes das nossas, mas que nos faz unidos por humanidade. Cada um é protagonista e mestre da própria vida, mas é juntos que temos a força para transformar o planeta. Ninguém é melhor do que ninguém.


Uma vez eu li uma frase que me fez mudar minha percepção sobre esse assunto: "solidão é um sinal de que você precisa desesperadamente de você mesmo". Estar sozinho não deveria ser necessariamente ruim, mas muitos não aguentam, não suportam a própria companhia. Estar sozinho é um convite pra entrar em contato com o seu interior. Voltar-se para dentro e atender ao pedido que clama dentro do seu peito para que você se conheça! Autoconhecimento é transformador! Autoconhecimento leva ao amor próprio e amor cura! Além do mais, você nunca está sozinho... temos anjos, mentores, guias espirituais que sempre nos acompanham, são nossos grupos espirituais, que trabalham conosco, e quando estamos conscientes de sua existência, podemos criar um vínculo, pedir ajuda, orientações, e eles sempre vão se comunicar conosco através de sinais, intuições, visualizações, sincronicidades, sonhos e também pela nossa busca por uma experiência espiritual profunda. Eles sempre estão disponíveis. Sem contar com a própria presença do Todo, que sempre está em tudo. Por que você não gosta de se sentir sozinho? Por que muitos encontram refúgio na própria solidão? Será que é uma defesa? Será que é um receio de mergulhar dentro de si? Será que é porque precisamos sempre de alguém por perto para reafirmar nossa existência? Se questione. Comece a aproveitar a solitude. Comece a investir seu tempo sozinho para fazer o que ama, o que move sua alma e para conhecer essa pessoa incrível que está aí e é você!


Pra finalizar as 11 mortes, vamos falar sobre o medo. E principalmente o medo de ser quem você é. O medo é o oposto do amor! O medo te paralisa e o amor te move. O autosabotamento é um tipo de medo de assumir sua força, seu pleno potencial e te distancia dos teus sonhos! Por que fazemos isso? Por que temos medo do que vamos encontrar quando olhamos pra dentro? Não fomos ensinados a nos conhecermos. Fomos ensinados a obedecer, ser normal e produzir. O medo de olhar para si paira o tempo todo em nossas mentes. Sabe por que? Porque nosso maior medo é o medo do desconhecido. Precisamos abraçar o desconhecido em nós para que ele venha para luz e torne-se consciente. Precisamos encarar nossos demônios para que eles sejam expostos, tratados pelo amor, curados pela luz e transformados. Não há o que temer quando se descobre que sua essência veio da Fonte, de pura luz e amor, e que você é um universo inteiro a ser descoberto. Somos únicos e só a nossa própria consciência pode desvendar nossa singularidade. Somos criativos! Não tenha medo de se olhar, de se tocar, de sentir, de pensar, de intuir. Não tenha medo de se sentir amado, e ame-se! Não tenha medo de mudança, não tenha medo do novo, não tenha medo de se desconstruir e se reinventar! Não tenha medo de se achar bonito, de assumir seu estilo e buscar seus sonhos! Não tenha medo de se cuidar com carinho, de se proporcionar bem-estar e acreditar que tudo é possível. Não tenha medo de escolher. NÃO TENHA MEDO DE ERRAR! Não tenha medo de tentar. NÃO TENHA MEDO DE SE ENTREGAR. E vibre o amor! Que ilumina todo medo e nos conecta com tudo que existe. Não tenha medo do seu Eu Superior, não tenha medo de Deus! Vocês são um! Não tenha medo de transcender, de compartilhar e principalmente: NÃO TENHA MEDO DE AMAR.

You May Also Like

0 comentários